As faces da curiosidade

Mas será que a resposta é tão fácil e simples assim? Será que foi o acaso de escrever algo inoportuno num lugar qualquer para encontrar um outro qualquer e confiá-lo as demasias de um título? Quem será Driftin’? Serás um louco ou um amante? Serás apenas um perdido como eu? Será um nerd? Um bobo? Um rosto ou palavras apenas?

Não entendo bem o que vem acontecendo, mas não quero parar por aqui. Quero ver onde isso chegará... Será que ele mora perto de mim? Será que ele é de outro país... Ele fala português, deve ser daqui mesmo, mas, de onde?

Ele deve estar me achando um idiota, afinal, apesar de achar meio desconexo a fala dele no fórum, eu pensei que ele se referia ao filme, de um modo ou de outro... mas não, ele havia lançado seus encantos naquelas palavras para encontrar alguém. Para encontrar-me!

Que tipo de escolhido ele quer? Com certeza não seria eu! Será que devo responde-lo? Acho que talvez seja melhor eu deixar estas palavras sumirem com a poeira deste quarto escuro. Mas não eu quero saber as cores dos olhos daquele que escreveu para mim!

Vou escrever para ele agora!

-----

Terra do Nunca, um dia qualquer.

Olá Driftin’!

És afinal um homem ou um fantasma? Ou outra coisa?

Afinal, o passado ainda é tinta fresca para mim. O presente é, por hora, um jardim pitoresco, contudo já vi ele se tornar o mar das tormentas. E o futuro... o futuro... não é que não queria eu ser um justiceiro, mas nem ao menos sei ainda quando estou com fome, como posso ser alguém bom, genuinamente bom se nem ao menos conheço-me timidamente?

Fico a imaginar quem és tu... Talvez um senhor de muitos anos que procura um sentido para a morte, ou então uma dona-de-casa cansada do mundo e dos problemas dele... Talvez então um adolescente perdido... Enfim, quem és tu!?

Não quero decepcionar-te logo de cara, mas creio que eu não sou aquilo que procuras...

Enfim, um abraço.
Junnuz

Comentários

Mensagens populares deste blogue

interrogações

Três Estações

rosa-dos-ventos